Enquanto o arco-íris não vem...

Às vezes tudo está tão certo e devidamente no lugar, que quando, de uma hora pra outra o mundo dá uma sacudida e vira o contrário, você não sabe o que fazer.

Ou melhor. 

A terra continua exercendo o movimento de rotação, as pessoas continuam vivendo suas vidas e o sol sempre se põe de tardezinha. Mas a turbulência é tão impactante dentro de você que parece que todos a sua volta também estão sentindo.

Costumo ser a pessoa que diz pros amigos que tudo está bem e que precisamos encarar as situações, por piores que sejam, de cabeça erguida. Afinal, a vida é assim e pronto. Mas olha, é bem fácil dizer isso quando não é você a pessoa que está recebendo a sugestãoÉ bem mais duro quando você precisa por em prática todos os conselhos que antes dava apenas por conhecimento alheio. 

O negócio é que não sou muito fã de mudanças. Gosto sim de coisas novas, de mudar um pouco a rotina, de ver e sentir experiências diferentes, mas calma lá. Essas mudanças aí são bem vindas não importa onde eu esteja, mas falo daquele tipo de coisa que você não está preparada pra perder e é tirado de você de uma hora pra outra.

Nesse caso, como devemos proceder? É nessa hora que aparece um botãozinho em algum lugar do meu quarto onde aperto e ganho um manual de instruções?

Aqui entram aqueles clichês que a gente tá cansado de ouvir e ler nas redes sociais, mas que nessas horas, é tudo que precisamos pra seguir em frente. Estou me atando àquele que diz que depois de uma tempestade vem sempre um arco-íris, enquanto reparo a ironia da coisa: Logo eu que sempre gostei de chuva e toda a ideia de inverno, não vejo a hora desse temporal passar e sentir o sol de novo.

5 comentários:

  1. É, esse ano foi bem assim pra mim... mas, sim, sempre o arco-íris, e agora estou feliz por ter passado pelas mudanças. Amei o texto! Quase tudo nele também pode se aplicar a mim, haha.

    Beijos, Bia

    ResponderExcluir
  2. Uia que texto lindo. Pois é, dar conselhos é mais fácil do que segui-los. Em momentos de tristeza, costumo dar sempre o mesmo conselho para quem me procura: Se permita sofrer, mas determine uma data limite para esse sentimento passar, uma data que não passe nunca de dois meses. Chore, coma brigadeiro de panela, veja filmes tristes e oma um pote inteiro de sorvete. Fique no quarto sozinha. Sofra tudo o que for necessário, mas depois esqueça. Costuma funcionar bastante bem.
    Beijos

    http://vidasempretoebranco.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Mudanças nem sempre são bem vindas, mas devemos nos acostumar.
    Pense no pote de ouro que há depois do arco-íris e tudo pode ser melhor :d
    beijos
    http://jurodemindinho.blogspot.com.br
    http://maedafilhadamae.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. As vezes a gente acha que as mudanças vão ser Boas e eé as não são, as vezes a gente sofre por antecipação e elas nem vazem diferença mas, na maioria das vezes, nos estamos certos e elas não são tão boas mas depois,quando tudo passa e ilhados para traz a gente vê que tudo o que vivemos e sofremos valeu a pena então o jeito é seguir de cabeça erguida tentando adivinhar o que o futuro nos espera porque tudo, sempre, acontece por uma razão,e ela costuma se boa.
    Beijos.

    http://dizaihguria.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  5. Meu ano foi desse jeito, cheio de mudanças. Algumas eu conseguia aceitar, outras não. Lindo texto, Laila! Beijos.

    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.